Origens e história

Para um melhor entendimento do Projeto Rádio Maria, é útil rever as etapas importantes que marcaram sua fundação e evolução usando algumasbreves notas históricas. Em 1987, com um discurso forte e memorável, o Santo Padre João Paulo II convocou todos os fiéis a colaborarem juntos para criar um grande projeto de “nova Evangelização” em vista do terceiro milênio. Entre as várias iniciativas de leigos e padres que aceitaram o convite do Papa, houve uma maior participação dos católicos no mundo dos meios de comunicação de massa, com o desenvolvimento de muitas rádios que já operavam em paróquias de forma quase amadora. Essas pequenas emissoras, que muitas vezes usavam a torre do sino da paróquia para a transmissão como um ponto de irradiação, tinham a finalidade de facilitar - principalmente aos idosos - ouvir no domingo a Santa Missa e participar na oração do Rosário, estendendo assim os resultados da missão paroquial.Uma dessas rádios foi fundada em 1983, na cidade de Erba, na província de Como, que apesar da sua semelhança com outras em termos de estilo e organização, tinha algo mais que a caracterizava: uma devoção especial a Nossa Senhora, maior espaço dedicado à oração através da recitação completa do Rosário todo o dia, além da Santa Missa diária, com uma atenção especial aos que sofrem. Esta rádio foi chamada “Rádio Maria”. Mas a estrada foi longa, visto que Rádio Maria divulgava empiricamente propagandas, e a programação e a organização técnico-administrativa eram bastante amadoras. O início do desenvolvimento posterior do Projeto Rádio Maria, na Itália e no mundo, foi determinado pelo entendimento que uma rádio que proclama os valores da fé não pode ser administrada de maneira improvisada. Então, em 1987 foi fundada a Associação de Rádio Maria e a mão da Providência levou a uma mistura gradual de leigos e clero com a capacidade de oferecer generosamente suas experiências espirituais pessoais e profissionais para servir este pequeno e humilde meio de comunicação. Então os membros da Associação tomaram consciência da necessidade de ampliar o alcance de influência da rádio e de passar para uma proposta de maior porte, colocando ao centro da programação a oração e a catequese. A tarefa era aquela confiada a todos os cristãos no momento do batismo, propagar a mensagem do Evangelho de acordo com a doutrina e as orientações pastorais da Igreja Católica e na fidelidade ao Santo Padre. Assim, uma “estratégia espiritual” organizada nos vários setores de atividade foi criada para promover uma resposta melhor para a missão desta vocação. Esta nova linha teve sucesso o bastante para permitir a Rádio Maria se propagasse rapidamente por todo o território italiano em apenas três anos, graças em parte à participação extraordinária de milhões de ouvintes com as suas orações e ofertas materiais. Ouvintes que depois se multiplicaram fora das fronteiras da Itália, de forma que em pouco tempo as emissoras que aderiram ao Projeto Rádio Maria alcançaram quase todos os continentes do mundo. Não é portanto inapropriado falar de “vocação universal”. A expansão deste “chamado” incentivou os administradores da Associação Rádio Maria a pensarem numa ferramenta que garantisse a unidade e a cooperação entre as diversas Rádios Maria ativas ou iniciantes no mundo. Foram necessários anos de discernimento e oração, além de dezesseis emissoras ativas em muitos países, para se puder entender como criar esta organização. Portanto, foi fundada em 1998 a Associação World Family of Radio Maria, que administra a promoção, proteção e desenvolvimento do Projeto Rádio Maria no mundo. Dessa forma, cada Rádio Maria, que é auxiliada a começar e a desenvolver em seu próprio país, concorda em se associar a “World Family” para contribuir para a natureza missionária da Rádio Maria, em todos os países do mundo onde há uma pequena semente desta vocação.

 

 

 

 

 

 

Doações

Aplicativos

Dispositivos Android

 Dispositivos Iphone

Dispositivos Windows Phone